Bondage: Prazer e dominação

0 votes

Um dos fetiches sexuais mais comuns é o bondage. Ele faz parte da sigla BDSM, que muitos de nós já ouviu falar, no entanto, pouca gente sabe o significado.

Essas quatro letras significam Bondage, Disciplina, Dominação e Submissão, Sadomasoquismo e outras práticas sexuais.

Bondage

Fonte: Reprodução

Muitos casais são adeptos dessa prática, embora ainda seja um tema delicado, cercado de preconceito, portanto, grande parte dos que curtem bondage mantêm seu fetiche muito bem guardado.

A realidade é que a prática pode ser muito benéfica para qualquer relação.

Fonte: Reprodução/litoralmodaintima

O ato de atar o companheiro, desperta muito tesão em alguns, enquanto outros adoram ficar no papel de submissão. Para praticar o bondage é necessário utilizar alguns objetos, como cordas, algemas, máscaras e até vendas para os olhos. Muita gente curte utilizar vestimentas próprias, como roupas de látex.

Fonte: Repdrocução/gazetaweb.com

Mitos sobre o bondage

1. Não é saudável

Assim como qualquer hábito, se for feito sem limites, pode trazer algum prejuízo, por isso é necessário que os praticantes cheguem a um acordo para impor limitações. Fora isso, o bondage é um fetiche normal, como vários outros.

Segundo especialistas, a má fama dele se dá pelo fato de algumas pessoas o confundirem com o sadomasoquismo, por exemplo.

A prática é bastante comum e se não despertar nenhum desconforto para um dos elementos do casal, praticar o bondage entre quatro paredes pode ser muito promissor por apimentar a vida sexual e trazer mais cumplicidade entre eles.

2. É doloroso

O bondage não deve doer. Se a prática causar algum desconforto, talvez o dominador curta elementos sadomasoquistas. A escravidão deve ser um fetiche tranquilo, cuja finalidade é a de restringir a liberdade do parceiro dentro da relação sexual.

3. O submisso deve ficar imóvel

Mais um mito sobre o bondage. Algumas pessoas curtem ficar atadas com alguma corda ou algemas, no entanto, existem outras que gostam de uma liberdade um pouco maior e curtem somente usar vendas ou uma mordaça.

Dicas para iniciantes

Se você é iniciante nesse universo, ou pretende começar em algum momento é bom seguir algumas dicas importantes para que esse momento dê muito certo.

1. Conforto

Pensar no conforto é essencial. Atar seu parceiro (a) em uma posição que gere desconforto, invés de dar prazer, vai proporcionar bastante incômodo. O ideal é colocar a pessoa de uma forma que a experiência seja boa para ambos.

2. Limites

Impor limites é muito importante. O casal deve conversar antes de começar e ver o que cada um deseja de algo assim. Estabelecer algumas regras é fundamental para o sucesso do bondage.

3. Começar com calma

Não precisa ir numa sex shop comprar mil acessórios para sua primeira experiência com o bondage. Você pode improvisar com lenços e outros tipos de tecido.

4. Tenha precaução

Para um bondage perfeito, é importante que você observe o submisso da relação e deixe as amarras de uma forma que numa emergência seja fácil de tirar. Segurança em primeiro lugar, sempre!

Dominação x Submissão

No universo bondage há um pensamento de que a mulher é a submissa e o homem o dominante, no entanto, quando se trata de fetichismos, pouco importa qual o sexo de cada um, as pessoas possuem desejos e aproveitá-los livremente é uma delícia!

Enquanto muitos homens curtem o papel de submisso, existem mulheres que são verdadeiras dominatrix, que só alcançam o prazer ao comandar a situação. Muito mais homens do que você imagina curtem quando são humilhados e submissos na hora do sexo, no entanto, dificilmente você verá um amigo revelar essa preferência.

Os acessórios para o bondage

Existem alguns acessórios bastante comuns entre os que curtem esse tipo de fetichismo e não é nada difícil encontrá-los na internet.

1. Tiras e Algemas

É perfeito para quem está iniciando por ser macio e muito fácil de usar. Esses acessórios podem ser presos em uma cama e depois atados ao submisso da relação. Dá pra usar bastante a imaginação com esses brinquedinhos.

2. Algemas clássicas

Essas são a preferência de muita gente. Com esse acessório o movimento fica mais restrito, contudo, o casal pode usar a criatividade e fazer várias brincadeiras safadas com o objeto. Para os casais que não estão a fim de gastar muito com outros acessórios, comprar um par de algemas pode ser o ideal.

3. Ball Gag

A ball gag é nada mais do que uma mordaça com uma bola para inserir na boca da pessoa submissa. Esse acessório é bom para os que já estão no nível intermediário, ou estão querendo radicalizar logo de início.

4. Corda

É algo que não pode faltar, não é mesmo? A chamada corda japonesa é macia e feita de um material feito para não machucar a pessoa que será atada. Existem várias marcas no mercado, sempre bom pesquisar e ver as recomendações de outros usuários.

Posições para o Bondage

Algumas posições são mais confortáveis e excitantes que outras quando se trata da prática do bondage e BDSM, sendo assim, conheça algumas:

1. Sexo Oral

O oral clássico é uma posição excelente para uma experiência como essa. A mulher submissa pode ficar atada e de joelhos, enquanto o companheiro dominador controla como quer receber o boquete.

2. Beijo do súdito

É o sexo oral na mulher, no entanto, o homem submisso recebe uma sentada gostosa na cara enquanto a dominatrix comanda.

3. Dominadora

O homem submisso fica deitado, enquanto a mulher dominatrix senta em cima dele com as mãos apoiadas em seus joelhos e pernas flexionadas.

4. Dominação de quatro

Essa é a posição clássica para uma boa dominação. O homem dominador pode fazer muitas coisas enquanto a companheira está nessa posição, além de ser extremamente sexy ter uma visão como essas.

Isso foi um pouco do que é bondage, essa prática que vêm crescendo cada vez mais, ganhando casais adeptos loucos para apimentar as relações sexuais. Bateu curiosidade? Tá esperando o que para começar?

Leia também:O que é BDSM? Bondage, Dominação, Submissão e Masoquismo

Relacionados

Deixe seu comentário

Copyright © 2009 - 2020 - Papo Quente. Todos os direitos reservados. - contato