Papo Quente - Site Porno - Xvideos XXX
Colabore, sugira uma matéria!Envie

A Ciência do Sexo revela coisas surpreendentes

2 votes

A Ciência e o Sexo andam de mãos dadas em muitas ocasiões. Estudos revelam fatos surpreendentes descobertos através de estudos

A ciência é bastante importante para a nossa evolução como ser humano. Embora estejamos vivendo em um período onde a mesma vem sendo negada por muita gente, nossa compreensão das coisas se torna possível através dela.

ciência

Fonte: globalnews.ca

Com relação ao sexo, vários estudos são realizados todos os anos, dessa forma, a ciência nos presenteia com fatos curiosos que muitas vezes não imaginávamos ser possível. Algumas são bem interessantes e mostram o porquê das nossas relações íntimas. Portanto, confira algumas conclusões da ciência.

1. Os gêmeos podem ter pais diferentes

ciência

Fonte: westend61.de

Embora seja um fenômeno extremamente raro, pode ocorrer que gêmeos fraternos tenham pais diferentes. No entanto, para que isso seja possível, a mãe deve ter ovulado duas vezes, além de ter contatos sexuais com os homens diferentes durante o seu período fértil. Os gêmeos heterozigóticos não partilham 100% do DNA, portanto, é possível que a mãe consiga ter gêmeos com sexos e etnias diferentes.

2. Os pelos pubianos e as infecções sexualmente transmissíveis

ciência

Fonte: healthline.com

A ciência descobriu algo importante com relação ao tema. Quem costuma se depilar completamente possui mais chances de contrair uma IST. A Universidade do Texas concluiu que aqueles que costumam remover os pelos púbicos, têm 80% de chance a mais do que os que não mantém esse hábito. No entanto, a explicação mais plausível é a de que os adeptos da depilação costumam ferir a pele no processo, abrindo as portas para possíveis vírus.

3. O gênero e os ciúmes

Fonte: independent.co.uk

A ciência investigou a forma como o gênero influencia na forma como reagimos ao ciúme. Assim, revelou-se que os homens reagem de forma bem mais enérgica à infidelidade sexual do que à emocional. No entanto, com relação às mulheres, o oposto acontece. A ciência conta que a teoria por trás desse comportamento remonta à evolução.

Especialistas contam que no passado, homens que eram intolerantes com o fato de que suas mulheres poderiam transar com outros homens, eram, também, menos propensos a tornarem-se motivo de chacota. Além disso, passavam seus genes e consequentemente esse comportamento, para outras gerações. Já as mulheres, aceitavam as traições dos maridos, entretanto, não toleravam ligações emocionais criadas fora do casamento.

4. Os mamilos e o cérebro

Fonte: phys.org

Não é por acaso que os mamilos são considerados zonas erógenas. A ciência realizou algumas pesquisas de imagens cerebrais em mulheres. Dessa forma, concluíram que os sinais sensoriais dos mamilos terminam na mesma região do cérebro onde ocorre a estimulação da vagina, clitóris e colo do útero.

Por fim, a ciência faz com que o sexo se torne cada vez mais interessante. São tantas descobertas com relação ao tema e a cada um, descobrimos mais razões para aproveitar essa prática.

Relacionados

Comentário Fechado.

Todas as imagens deste site foram retirados da própria internet. Caso deseje remover alguma imagem que seja de sua autoria ou que viole sua privacidade entre contato conosco que faremos a retirada imediata.

Copyright © 2009 - 2021 - Papo Quente